SEDA X SEDANAPO

É aquela velha história né: acabou a seda, você está no meio do rolê, ninguém tem pra fortalecer e nem assina o Canabista… o que você faz? Deixa de legalizar o seu fino ou corre no bar mais próximo e pede o famoso sedanapo?

Já abordamos esse questionamento no Psicodelizando em relação ao tabaco bolado vs tabaco industrializado, você pode ler a matéria aqui.

Bem, há quem não fume, mas a grande maioria consagraria seu base no primeiro papel que encontrar: seja papel de pão, higiênico, folha de caderno, folha sulfite, nota fiscal ou o sedanapo mesmo.

Afinal, papel é papel, certo? ERRADO!

Bom, claro que papel é papel, mas os tratamentos que eles são submetidos são muito diferentes!!!

Pode até parecer que as marcas de seda só embrulham um papel fininho numa caixa e vendem por aí, mas na verdade os papéis fumígenos obedecem uma norma própria de qualidade, emissão de CO e alcatrão, além de serem mais restritos quanto aos tratamentos de branqueamento.

O que de fato compõe o papel

O papel nada mais é do que celulose, um polímero, mais precisamente um polissacarídeo que é extraído de algumas espécies vegetais.
O papel é composto também por lignina, uma macromolécula vegetal responsável pela sustenção da planta e no papel não é diferente. Papeis amarronzados (pardo, papelão, papel de pão) tem mais lignina que os alvejados.

Os papéis brancos (sedanapos e descartáveis)

Os papeis brancos, tem a mesma composição, a única diferença está no tratamento em que são submetidos. Segundo a Dra Heizir de Castro, da USP, papeis produzidos com o intuito de serem descartáveis (sedanapo e papel higiênico) são branqueados com o agente oxidante mais barato e acessível a indústria: o cloro e o peróxido de hidrogênio.

Ambos são corrosivos, oxidantes e agentes causadores de irritação tanto na derme quanto nas vias respiratórias. Conversamos com uma indústria que produz peróxido de hidrogênio e fornece à industria celulósica.

Conforme retorno da Brasinter Produtos Químicos, o peróxido de hidrogênico é perigosíssimo se inalado e ainda, em grandes quantidades no ambiente, pode causar danos oculares graves. Em caso de inalação é recomendado a observação de um médico.

Papeis feitos para enrolar, como é o caso das sedas OCB, além de terem uma gramatura baixíssima, produzem menos CO, menos alcatrão e, segundo a própria OCB em seu processo de branqueamento utilizam Ozônio (O3) diluído em água como agente oxidante branqueador. Este processo encarece o produto (em relação aos guardanapos), mas garante às sedas OCB uma qualidade acima da média e com certeza, menos danos em relação ao sedanapo e sedas falsificadas.

Falando nisso, já aproveitou as férias pra montar seu kit ocb? Acesse OCBshop.com.br e confira as promoções.

Conclusão

Pra quem acha que papel é tudo a mesma coisa fica a dica: produtos descartáveis tendem a utilizar substâncias em sua composição que são tóxicas a nossa saúde.

Marcas que se preocupam com a redução de danos, como é o caso da OCB, tendem a desenvolvem métodos que por mais que encareçam um pouco o produto garantem ao consumidor que sua saúde e integridade física será respeitada de acordo com os parâmetros da lei.

Não fume em sedanapos ou papeis que não foram feitos para fumar. Pede pro colega, compra seda solta, ou melhor ainda… se liga nas promoções e deixe sempre garantido o seu estoque pessoal!

Escreva seu comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here